29 нояб. 2015 г.

"Como escolher uma escola de yoga."


Então conselho número um. Ele é essencial.

Antes de começar a pratica de «Yoga» descubra o que isto é . Saiba a partir de várias fontes independentes. Isto é mais fácil do que parece. Actualmente, praticamente não há restrições à informação. Comece com dicionário geral. Procure em publicações científicas sobre o assunto. Porquê publicações científicas? Porque lá escrevem(pelo menos tentam escrever) uma informação verificável. Ele reduz a necessidade de acreditar nas palavras de “homem simpático” .
De lá, você vai aprender alguns factos:

- Yoga é uma prática antiga e chegou até nós de duas maneiras em tradições e em textos. Ambas as formas podem conter erros. Algumas das informações podem ser perdidas , e do outro está escondido sob suplementos posteriores.
- A prática de yoga é polissegmentar . Diferentes fontes actualmente têm um número diferente de fases, mas a prática principalmente deve ter vários lados.
- Como resultado da pratica a saúde humana fica melhor , talvez é possível o surgimento de algumas capacidades "extrasensoriais".
- A prática leva anos e requer perseverança e tenacidade.
- A proporção de ascetismo e ausência de cobiça é inerente para yogin como uma classe.
- A total tranquilidade, também.·
Sim sim. Terá mais algumas conclusões, mas eu especificamente apontei as mais óbvias, para não nos envolvermos no debate. Você é livre para completá-lo pelos seus resultados.·
Uma vez que você tenha percebido mais ou menos a essência do assunto, vá para se familiarizar com os professores. Você só precisa de verificar o seu ensino com os critérios. E então aí aparece ...

Conselho número dois.

Ao avaliar os professores olhar principalmente para seus alunos. Esta simples e lógico. Quando você contrata um funcionário, você olha para onde? Para seu trabalho. Para professor o trabalho é seus estudantes. É preciso olhar para eles, em vez de olhar para o professor. Como resultado dos ensinamentos de você tornar-se parecido como eles, em vez de se tornar parecido com o professor. Se não há possibilidade de falar com os estudantes - é um mau sinal.

Perguntas que para as quais é bom ter uma resposta
1.tempo (anos) de pratica dos estudantes. Porque Yoga é uma coisa de longo prazo, o resultado é melhor visto em discípulos que praticam muito tempo. Quanto tempo a pessoa em média pratica nesta tradição e onde ele mais tarde mete-se / parece-se? Se os alunos mais velhos estão desaparecidos, e aqueles que permanecem,ter aparência inadequada , é um muito mau sinal.
2. O que eles tem em comum? Se os estudantes adquirem algumas características comuns, isto é o resultado da prática ou é o resultado da selecção. É bom perguntar-lhes se eles tinham esta característica antes. Por exemplo, se todos sabem estar sentados em um lótus e sobre a questão respondem que eles sempre poderiam fazer isto, não há razão para acreditar que o sistema leva a aumentar a flexibilidade. (Será que a aumento de flexibilidade é critério de Yoga você deveria ter sido resolvido na fase anterior).
3. Qual é grau de independência do professor? Yoga é trabalho essencialmente pessoais. Sim, no princípio o discípulo realiza que dizem, mas com a experiência adquirida a sua dependência em relação aos professores deve diminuir-se.
4. Qual é grau de homogeneidade em grupo de idade e sexo? Sim, existem particularidades locais, mas se para a aula vem em geral solteironas ou jovens fortes, têm um motivo para pensar. Não deveria haver variações extremas .

Conselho número três.

Também é preciso olhar para o professor.
Questões para verificar:
1. Quem é realmente o seu professor? Se a a aula esta dirigida por um terceiro ajudante do jovem guarda de harém de Sua Santidade,e um professor é considerado como sendo Muito Grande – isto é ruim.
2. Será que a atmosfera muda , com o aparecimento do professor na aula? Se sim, como? Bem, obviamente mudou, de outra forma é incompreensível que ele esta lá fazer. Mas a natureza dessas mudanças ... Preferia um professor cuja presença clarifica a minha compreensão do assunto. Mas é compreensível, aqui, cada um escolhe.

3. Será que o professor esta disponível para comunicar? Será que ele responde directamente às perguntas feitas ou deu respostas sem sentido? Será que o professor tem medo de aceitar o seu conhecimento incompleto? Se ele sabe tudo sobre todos – dizemos adeus. Bem, se você pode vê-lo uma vez por ano e fazer uma pergunta ainda mais rara – vamos embora já
4. Ele próprio segue os princípios afirmados? Nada mau, seria comparar o comportamento do público e na vida privada. Assim que soubemos que ele é iluminado
e ele pode aquilo que você não pode, viramos e vamos para a saída com marcha alegre.

Mas e quanto ao ensino? Ele é o mais importante?
Sim, chegamos a ele.

Concelho número quatro.
Olhe para os ensinamentos.
Perguntas.
1. Como se descrevem os resultados? Todo que prometem clarividência e super forças no prazo de 8-10 semanas, vão sabem para onde. “Enriquecimento amanhã” vem seguir a anterior sem virar. Energia para apenas 15 sessões –para mesmo lado. A vida eterna e conhecimento pessoal das hierarquias de tudo na Terra... Bem, você entendeu...
2. Quais são os aspectos incluídos na prática? Deveria evitar uma situação em que em prática está incluído apenas um passo, especialmente se ele requer preparação. Por exemplo, todos só aprender a meditar ou cantar mantras, e todos os outros são postos de lado. Opção - o que todos fazem Asanas e outros passos como que parece existem em algum lugar atrás do horizonte, mas não há que os realmente prática, e não há os critérios de preparação para estes níveis. Todas as fases(degraus) de Yoga importantes e são praticados em tempo real. O caso é mais difícil bhakty. Dada a pouca de experiência em bhakty, não posso sugerir nada sobre as suas actividades.
3. Existem os critérios verificáveis de sucesso? Os textos têm aparências exteriores de yogins. Se dizem que não é possível ver nada – há um truque aqui. Se prometem que vais ver a Prana no futuro –mesma coisa.
4. Se são encorajados a praticar Independentemente .Se a prática existe apenas no trabalho em grupo resultado será questionável devido ao efeito da companhia.
5. Será que a organização pretende para todo o seu tempo? Pior, se há pouca prática, mas há um monte de trabalhos públicos.
6. Se existe a exigência de limitação dos contactos sociais fora da organização? Tipo assim: «esposa / marido / crianças / famílias impedem o crescimento espiritual, quer que eles passem a clínica para experiências». Este não é o nosso método.
7. Qual é o desenvolvimento de um quadro teórico? Yoga é um ensinamento antigo e não tem um entendimento do mundo complexo. Se o mundo é gerido por “titãs vindos do espaço”, contra “fantasmas com muitas mãos” - algo não está lá bem. Da mesma forma, se o Prana corre de muitos milhares Nadey fazendo por caminho curvas fantásticas detalhadas nos volumes 116-128 da obra do Primeiro Patriarca que apareceu em carne e osso perante swami Byhttrinukolapshuuu (no mundo Ivan Savelevich Kozlov), e Patriarca dito suas obras durante 28 noites em vigília Monte Shumeru.

Concelho número cinco.
Olhar atentamente para a organização. É claro que no nosso mundo nada é gratuito. E, no entanto.
1.O que é o resultado da actividade da organização como um todo? Regra aqui é puramente indiana. Se você acha que o objectivo da organização é receber mais dinheiro, então o caso é este.
2. O preço das aulas será razoável?
3. São recolhidas as doações e de qual forma?
4. Se é usado o trabalho gratuito dos seguidores?
5. Da onde recebem o rendimento básico? Fazem contas gerais aproximadas : receitas e gastos. Se existe um grande défice, que paga a diferença?
6. Há incentivos para atrair novos membros? Isto é um ponto especial . Se a situação de uma pessoa na organização é determinado pelo número de pessoas atraídas lá - é 100% pirâmide.
7. Como se relacionar com o recém-chegado? Você veio que todos estão contente de ver você .Todos. Porque seria isso?

Referência: Матсья.

Комментариев нет: